terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

"Champanhe" para crianças e uma visita ao supermercado. - REVOLTA -


Então que o Ano Novo já passou faz um tempinho, mas só conheci a novidade hoje. Uma ida ao supermercado, aproveitando que a sogra está passando uns dias aqui em casa de novo, deixei a Dressinha com ela e eu e a Nati fomos fazer as compras do mês, que por sinal estavam bem atrasadas. Aja saco pra encarar supermercado né!?

Então que a Natália já tinha comentado sobre essa tal champanhe para crianças, mas confesso que nem dei muita importância quando ela me contou que amiga tal, amigo tal, fulano e fulana tinham tomado isso nas festas de finais de ano e que só ela que não tinha nada pra tomar. (pense numa criança privada de todo líquido durante a festa de Ano Novo! :o)  ) Cortei o assunto e nunca mais ela tinha falado sobre, até hoje quando quase surtou ao ver a tal bebida no corredor do supermercado, em destaque nas prateleiras, por sinal. Estavam lá as garrafas lindas e coloridas, com estampa das princesas, dos carros e de outros personagens infantis.

Depois de ser arrastada pra conhecer a nova sensação do momento "QUE SÓ ELA NÃO TINHA COMPRADO", fiquei indignada. Nem parei pra olhar muito e seguiu-se o seguinte diálogo:

- mãe, mãe, olha compra pra mim...
- tô vendo Nati, mas não vou comprar.
- mas eu quero mãe, todo mundo comprou pro ano novo, menos eu. Por favor?
- filha eu não vou comprar champanhe pra ti, isso não é coisa pra criança.
- mas mãe não tem álcool, é um suco de morango mãe!
- então vamos comprar suco de morango, isso eu não vou comprar.
- não mãe, eu quero champanhe, quero essa que é pra criança, por favor, por favor, por favor!
- filha eu não vou comprar porque criança não tem que tomar champanhe e se tem esse nome não me interessa que tipo de líquido tem dentro, nós não vamos levar.
- mas mãe a fulana comprou, a beltrana também, a pafúncia também comprou e até o pafúncio comprou também.
- filha na casa deles a mãe e o pai deles decidem o que é melhor pra eles, na nossa casa, somos eu e teu pai que decidimos e nós não concordamos em comprar isso pra ti, porque o que o dono dessa empresa quer é que tu cresça e beba muita bebida alcoólica vire uma bêbada e ele fique rico com teu dinheiro.

Nisso um senhor que está trabalhando no supermercado, abastecendo as prateleiras com garrafas de vinho me diz:

- mas dona ela tem razão, isso é feito pra criança, é como um guaraná, pode comprar pra ela.
Eu não devia, eu sei, mas respondi.
- senhor, não vou incentivar minha filha com 8 anos a beber "champanhe", mesmo que ela não contenha álcool e acho um absurdo isso ser permitido, é um incentivo a criança para beber no futuro.
- ah, mas eles gostam de fingir que estão bebendo, eu comprei lá em casa
- pois então, eu me preocupo com a forma que educo minha filha e não vou ensinar a ela que beber é legal.

Fiquei muito, muito indignada. Já não chega todo incentivo ao consumismo? Já não chega os canais de crianças passarem propagandas de produto de limpeza de roupa, de papel higiênico, de alimentos, dizendo que mãe que ama compra produto tal ou tal? Já não chega nossas crianças, desde à sua primeira infância serem tratadas como consumidores? Agora querem incentivar o consumo de bebida alcoólica desde a infância?

Será que ninguém percebe que a única intenção da Cereser ao lançar este produto é de ganhar dinheiro hoje com as crianças e garantir o ganho de mais dinheiro ainda para um futuro próximo?

Esse produto visa criar uma relação "amigável" das crianças com bebida alcoólica e enquanto nossos filhos se viciam eles enriquecem.

Cadê o Ministério Público que não toma uma providência?

* O produto em questão se chama Spunch e é da marca Cereser, a garrafa vem em formato de uma garrafa de Champanhe. Eles vendem produtos tão apropriados para crianças que seu site tem restrição de idade, ou seja, não é permitido para menores de 18 anos.
**************************************************************************

update - Para quem quiser comprar a briga o email da Cereser é sac@cereser.com.br

A Tais Vinha do blog Ombudsmãe comprou a briga e escreveu um post maravilhoso sobre :  AQUI

A Flavia Bernardo do blog Agora Somos Três também está indignada e escreveu sobre: AQUI

18 comentários:

Lane e Pedro Henrique disse...

Verdade!!! Concordo contigo! O MP fica em cima de tanta coisa...não sei por quê ainda não tomou providências relacionadas ao fabricante deste produto!

Luiza disse...

O Guigo também viu as garrafas no super antes do Natal e Ano Novo e insistiu pra que eu comprasse.
Não levei justamente porque penso da mesma forma que tu, sobre o absurdo de relacionar o consumo de bebida a personagens infantis, ainda que seja só um suco de frutas gaseificado...

Grazi disse...

Olá !!!
Nossa! Eu nem sabia dessa bebida. Provavelmente porque meu mais velho está ainda com quatro anos. Parece que ainda não chegou a isso. Acontece que essas propagandas hj em dia são realmente absurdas. Principalmente em canais infantis. Outro dia meu filho estava cheio de argumentos querendo comprar um sabonete anti-bactericida por causa da propaganda. Aff! Dureza, né?!
Sua filhotinha é muito fofa e parece um pouinho com meu pequeno. Obrigada pela dica lá no blog. Espero realmente que seja coisa da minha cabeça. Rsrs.
Ahhh... Já rí mto com as pérolas da sua Natália! Uma graça!
Muitas beijocas !

Tathyana disse...

Eu estou CHOCADA. Não sabia desse absurdo. temos que colocar a boca no trombone, porque a indústria perdeu a noção de vez.

Luiza disse...

Andrea, acho que a empresa foi notificada, mas não há notícia de qualquer providência pelo MP:

http://www.almanaquedoadolescente.com.br/2011/01/27/crianca-e-consumo-envia-carta-a-avon-e-cereser/

Cris Bomfim disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cris Bomfim disse...

Andrea,

TÔ AQUI TE APLAUDINDO DE PÉ.

Pela iniciativa e por ter colocado o senhor-intrometido no lugar dele.

Concordo em número, gênero e grau.

Não sabia dessa bebida, espero que as empresas não peguem carona nessa onda da Cereser.

Absurdo! Falta de senso total! Essa empresa está literalmente plantando hoje para colher no futuro (nossos filhos consumindo muito muito alcóol, horror!)

Bjs pras três.

Andrea Fregnani disse...

Andrea, qnd vi a foto e o nome da bebida para crianças fiquei chocada, que bom que você e muitas mamães pensam igual a gente ;)
bjs e parabéns pela atitude

Beta disse...

Putz Andrea...eu tb tinha visto ano passado e fiquei pasma.
Cara, e o pior é que a fábrica é daqui. Devíamos formar uma "liga da justiça materna", tá lançada a ideia colega!
Bjão

Lisiê Piccolotto Aguiar disse...

olá Andrea
nossa,fiquei chocada ! que absurdo !!!
concordo plenamente com vc !!!!!!!

Dri Morango disse...

Totalmente apoiado. Também não concordo.

Cláudia disse...

Concordo , isso é mesmo um absurdo, eles fazem igual com os cigarros de chocolates e outras coisas que " parecem" inocentes.

Tais Vinha disse...

Oi Andrea, comprei a briga. E te linquei. Bjs!

Roberta Lippi disse...

Eu tinha lido o post no Ombudsmãe e apoio totalmente essa campanha contra esse absurdo. Sem palavras para essa coisa nojenta. Por que será que o produto foi feito pela Cereser e não pela Del Valle/Coca, né?
Luísa não viu isso ainda, mas certamente quando vir vai me pedir simplesmente por ser das princesas, porque ela quer tudo o que é rosa e das princesas. Eu não dou, evidentemente.
E concordo com a sua postura em gênero, número e grau.
Parabéns pelo post.
bjs

Tais disse...

Pessoal, segue dois contatos da ANVISA para abrirmos queixa:

alimentos@anvisa.gov.br, gicra@anvisa.gov.br,

Quem sabe a gente consegue mobilizar autoridades superiores em favor da nossa causa?

Bjs!

Taís

Flavia Bernardo disse...

Andrea, que aperto!! Fiquei sim indignada e não tive como não fazer um post como protesto. E ainda tem gente q vai lá no meu blog dizer q estou disseminando mentira. Q o produto não existe e que o dia q alguém encontrar isso no mercado tem q chamar um psiquiatra. Afff

bjs. Adorei seu blog.
Flavia.

Tais Vinha disse...

Andrea e demais mães, entrei com uma denúncia no Ministério da Agricultura, pois são eles que fiscalizam bebidas. Recebi de volta a seguinte solicitação. Não possuo os dados solicitados. Se alguém tiver acesso fácil ao produto e puder ajudar me enviando os dados que estão no rótulo, agradeço! Vamos levar o caso adiante.

Para quem tb quiser denunciar, seguem emails Anvisa e Ministério Agricultura:

0800 704 1995
ouvidoria@agricultura.gov.br

gicra@anvisa.gov.br

Segue os dados que o Min. Agric. solicita:

"Prezada Demandante, Obrigada pelo contato realizado. Para que possamos dar encaminhamento à sua manifestação, solicitamos nos informar os dados abaixo: . Especificação do produto (nome completo, tipo do produto, marca etc.); . Número de registro no MAPA (SIF - Serviço de Inspeção Federal); . Nome da Empresa fabricante do produto com o cnpj, endereço ou contato; . Dados dos locais onde os produtos são comercializados. Mediante o detalhamento das informações, a Ouvidoria dará encaminhamento à denúncia, agilizando a resposta ao cidadão/demandante. Atenciosamente, Ouvidoria/ MAPA."

Bjs!

Taís

Rosana Borges Lacerda disse...

Vendo as garrafas parece tão inocente né....mais o seu olho foi clínico amiga, tens toda razão, mesmo que não contenha alccol a mensagem é bem clara....Por que não fizeram a garrafa em outro formato e deram outro nome né?
Uma pena que nem todos os pais vê o que tem por trás.
Gostei do blog.
Bjs bom fim de semana.