quarta-feira, 26 de março de 2008

Falando de Termas do Gravatal/SC...

Já falei que eu amo Santa Catarina né?

A M O!

Me faz um bem a alma quando eu olho pelo espelhinho do carro e Torres/RS ficou pra trás, amar santa não me faz desgostar do RS, adoro ser gaucha, me orgulho do meu estado e do meu povo, mas santa catarina tem um clima que me faz bem.

Litoral e cidade misturados talvez seja o que me encanta, já que no RS não temos isso, ir pro litoral significa ficar longe de qualquer tipo de conforto que uma cidade grande te dá.

Mas conheci o Rio de Janeiro, com essa mesma característica de Santa que eu gosto e não me apaixonei pelo Rio...

talvez Santa tenha a estrutura de cidade grande, litoral lindo e ainda preserve hábitos interioranos que me dão a sensação de estar em casa.

Quanto blá blá blá...

Vamos ao que interessa, Gravatal, ou melhor, Termas do Gravatal. Gravatal é uma cidadezinha não litorânea, com aguas termais. Pronto, acabou. Rá. Não fosse a estrutura dos hotéis a cidade não teria tantos turistas. Se você quer badalação e agito não vá pra lá, se você é adolescente não vá pra lá, a menos que vá de turma (o que é bem comum), agora se você quer tranqulidade, um lugar calmo, tranquilo, ser bem tratada, comer bem, dar umas risadas, está na terceira idade, tem filhos pequenos, não perca. Vale muito o passeio.

É o segundo feriado de Páscoa que passamos por lá e de todas as nossas viagens é a preferida da Natinha. Ano passado ficamos no Hotel Termas e este ano ficamos no Hotel Internacional, os dois são do mesmo grupo, oferecem as mesmas coisas, ficam um ao lado do outro, tem uma pequena diferença de preço, sendo o Internacional o mais caro, talvez devido as instalações serem mais novas.

O pacote inclui hospedagem, todas as refeições e um bocado de atividades tanto para os pequenos, com recreacionistas das 10 horas às 22 horas, com um extensa programação de brincadeiras na piscina, na área verde do hotel, que vão de andar de bote de rafting na piscina, torta na cara, parque aquático, caça ao tesouro, até alimentar macacos (de verdade) na ilha dos macacos.

Para os adultos temos hidroginástica, sauna, banheiras de hidromassagem com águas termais, uma piscina quentinha, baile, musica ao vivo com bebidinhas na beira da piscina, caminhada ecológica, etc, etc...

O tempo ajudou bastante, intercalando sol com alguns momentos de céu nublado, o que na minha opinião é melhor, porque as piscinas com água quente já deixam o ambiente quente, o sol é dispensável, podendo se usar a piscina inclusive a noite.

A cidade conta com um comércio local voltado a turistas de roupas, malhas, e roupa de cama, mesa e banho com preços bem atraentes. Fiz umas comprinhas, poucas, porque ando numa de consumir menos, bem menos, somente o necessário.

Voltaremos, pelo menos enquanto minha filhota for criança, achamos que não existe passeio melor, muita atividade pra ela, descanso pra nós, em um ambiente bem familiar.

Fotinhos amanhã que estou com preguiça...

Um comentário:

Marcelle disse...

Eu já fui nesse hotel! É, confesso que já faz alguns anos... mas já era delicioso... Bjs