domingo, 28 de fevereiro de 2010

E tinha uma aranha no meio do caminho...

ops,
e tinha uma aranha morando no meu sofá e sem me pagar aluguel!

Não quis falar disso antes porque realmente estava preocupada e irritada o suficiente pra pensar nisso como assunto de blog.

Estavámos eu e amado marido em lua de mel, com a filha na praia, assistindo episódios atrasados de Lost (AMO minha Sky HDTV), bem acomodadinhos no sofá quando senti uma ardência na mão. Como uma encostadinha de leve em uma panela quente. Nada demais, me surpreendi pensando em onde teria me queimado sem sentir. Não vi bichinho nenhum nem tampouco nada que pudesse ter me machucado ali, naquele momento.

Meio da madrugada acordo com a ardência na mão, o que era uma manchinha de meio centímetro tinha tomado metade da mão e metade de três dedos, queimava como queimadura de fogo, daquele tipo que a gente coloca a mão na parede gelada pra aliviar.

Por 3 dias isso ficou assim, como uma queimadura. Depois começou a coçar, achei que era sinal de que estava melhorando e deixei assim. Tive calafrios durante uma noite e achei que ia ficar gripada. Passou. Em outra noite coçava tanto minha mão que peguei a bucha de tomar banho e cocei a mão sem parar.

Outra noite com calafrios e marido teve um pressentimento que era picada de aranha. Minha mão estava horrível, com bolotas endurecidas e esbranquiçadas, com a pele escamando. Marido acordou cedo e foi pesquisar na internet. Era o oitavo dia da suposta picada e ele encontrou fotos bem explicadinhas na internet. Pra resumir era o andamento exato do meu ferimento e no décimo dia, se eu continuasse sem tomar providências abriria um buraco na minha mão, exatamente como da criatura das fotos.

Fui pro médico apavorada e levei um piti do mesmo, que eu devia ter ido logo, que precisava ter feito soro e que sim, apesar das minhas dúvidas aquilo era uma picada de aranha e tinha gente que morria disso.

Pra resumir tive necrose de pele, minha mão ficou horrível por mais de 30 dias e tomei uma porrada de medicamentos fortes.

Eu não sabia que estava grávida. Na verdade desconfiei no décimo dia de medicação e, escondida do marido suspendi por conta própria os 5 dias de medicação restante.

Estava apavorada com isso quando veio a confirmação de gravidez e meus temores só aumentaram.

Na consulta a minha gineco me tranquilizou quanto a medicação que eu tomei, que nada afetou meu filhote. E quanto ao veneno de aranha ela não soube me responder, ela fará uma pesquisa e conversaremos sobre isso na próxima consulta.

Poranto muito cuidado com aranhas, supostamente inocentes!

2 comentários:

Wlady disse...

oi Andrea!
que horror, não é a toa que detesto e tenho pavor do bichinho, seja das perninhas fininhas ou das mais gordinhas!
E a sua filhotinha está gostando da idéia de ganhar um irmãozinho? Quando eu fiquei grávida da minha mais nova a mais velha tinha 9 anos, no dia que contamos a novidade ela pulou e chorou de alegria (pelo menos foi o que disse quando perguntei o porquê do choro - hehehe)
bjk

Andrea Nunes disse...

Wlady, natinha está amando a idéia do bêbe, beija minha barriga, conversa com ela... uma fofa!