segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

E a vida muda o rumo...

e a gente adora, vai.

Sim eu esperava engravidar, na verdade me arrependo muito de ter esperado tanto. A Natália já tem 7 anos e eu acho que é uma diferença muito grande. Sou muito amiga dos meus irmãos e temos muito pouca diferença de idade. As lembranças de infância são sempre das nossas brincadeiras/brigas e gosto da proximidade que temos.

Apesar disso, eu não estava preparada pra ser mãe novamente em outro momento que não este que estou vivendo. Ganhei a Natinha em uma fase difícil, profissionalmente falando, voltei a trabalhar ela estava com dois meses, a carregava pro escritório, pra loja da minha mãe, e ela ficava feito saco de batatas pra lá e pra cá.

Me arrependo muito de todas vezes que a amamentei torcendo pra que acabasse logo pra eu poder trabalhar. Sim, eu era a dona do escritório mas tinha uma sociedade e era o que dava pra fazer na época. Faltou personalidade minha para mandar tudo pro espaço e faltou compreensão e sensibilidade da outra parte. Aconteceu.

Hoje é diferente, trabalho com meu marido e irmão e aprendi a dizer não, a priorizar as minhas necessidades. Sinceramente, acho que o mais importante foi conseguir aceitar minhas limitações, eu não sou a mulher maravilha, eu não preciso dar conta de tudo e de todos.

Quero curtir essa gravidez, quero respeitar meus limites, meu corpo, minhas necessidades e principalmente as necessidades do bebezinho que vem por aí e da minha filhota que por sete anos foi filha única, neta única e sobrinha única.

Não quero ter infecção na cesárea porque não me cuidei. Não quero passar a noite em claro e dizer que tudo bem, que estou ótima pra dirigir pra provar para o mundo que eu dou conta. Eu não preciso mais provar nada pra ninguém.

Eu sei que esta será minha última gravidez e quero cuidar dela com a dedicação que ela merece.

4 comentários:

Edlainy disse...

Querida Andrea! Acompanho seu blog tem um tempão...embora comentários sejam pouquíssimos! :P Mas já nos falamos e trocamos email! Parabéns pela gravidez e acredito que tudo tem o seu tempo determinado, apesar que, muitas das vezes acreditamos não ter sido o tempo certo. :) Eu tbm já sou mãe de uma garotinha que agora em abril completa 2 anos e não me sinto nem um pouco preparada novamente para ser mãe novamente (tanto pelo lado financeiro, qto pelo lado psicológico, rs) E qdo vc disse que estava grávida, fiquei muito feliz por vc! E pensei que posso muito bem seguir o seu exemplo! Continua escrevendo relatando tudo o que vai se passar agora, pois continuarei aqui, vindo todos os dias para ver se tem novidades! Um grande beijo!!

Andrea Nunes disse...

Edlainy querida, obrigada pelo carinho. Tu sabe que uma coisa que a maturidade me trouxe foi a calma pra esperar a hora certa pra cada coisa. Eu sempre quis tudo ao mesmo tempo e com certeza ter aprendido a ter paciência tem me trazido escolhas melhores pra minha vida. Tua filhota é novinha, tu tens muito tempo ainda, olha a natinha com 7 já!

beijoca

Mari.............. disse...

Parabéns pela maturidade Andréa! Refazer melhor é muito mais eficaz do que ficar se lamentando pelo que passou!!

Estou muito feliz por você e sua família!

Beijo amiga de blog!!

Andrea Nunes disse...

Mari, muita terapia pra me desculpar e pra conseguir perceber que eu fiz o melhor que podia no momento. Acabou que isso foi fundamental pra eu conseguir reformular valores e me focar no que realmente é importante para mim.

Obrigada querida!!

beijoca