sexta-feira, 8 de maio de 2009

E lá vem crise... de novo...

Será que o frio tem relação com o agravamento das crises de dor do crescimento? Procurei na net e não encotrei nada, mas as piores crises da Natália tem sido logo que as temperaturas começam a cair por aqui.

Ela começou a reclamar de dor na semana passada. De leve, devagarinho, cada dia piorando um pouco. Hoje ela não caminhava ao final da aula.

Passou a tarde todinha sentada com as perninhas esticadas, medicada com Alivium (que não está resolvendo quase nada), nem para ir ao ballet ela se animou. E ela AMA suas aulas de ballet.

Já falei sobre essas crises dela AQUI, e no meu antigo blog que saiu do ar.

Ela começou cedo com as crises, aos 4 anos, e, infelizmente tudo indica que ela sofrerá muito com isso ainda. Mas não adianta, eu não me acostumo, mesmo sabendo do que se trata, mesmo sabendo que vai melhorar, que não é grave, o sofrimento dela aperta meu coração.

Não me canso de procurar uma solução e não tenho tido sucesso, aliás, não encontro nem uma luz no fim do túnel. Dá muita aflição.

Já vou marcar a pediatra e ver se ela passa algo mais eficaz pelo menos para essas crises fortes.

2 comentários:

Luiza disse...

Andrea, um dia li na Zh sobre um hospital que fazia uma pesquisa com crianças que tivessem dor do crescimento. Procurei por aqui, mas acho que o jornal já foi pro lixo.
Talvez a AACD faça pesquisas sobre o assunto. Pode ser uma alternativa...
AACD - Unidade de Porto Alegre, fone 3382–2200
Beijo pra ti e pra Naty.

Wlady disse...

Andréa, minha filha mais velha também sofre com dor do crescimento. Ela já tem 16 anos e ainda sente, desde 5ª feira anda reclamando. Peninha né!
bjk