quinta-feira, 20 de agosto de 2009

DNA

Com a carga genética que a Nati herdou não tinha como ela não ter problemas nos dentes. Eu estou de aparelho pela segunda vez, dentes enormes pra uma boca pequena e amado marido além da placa para bruxismo precisa usar aparelho ortodôntico também.

Natinha tinha os dentinhos de leite mais lindo da face da terra, perfeitinhos, branquinhos e juntinhos, enquanto a maioria das crianças já tem os dentinhos de leite separados porque os dentes permanentes são sempre maiores.

Eu já havia sido alertada pela dentista dela que teríamos problemas na troca de dentição dela. Então que os problemas começaram a aparecer tem uns 3 ou 4 meses. O terceiro dentinho da arcada superior caiu e lá vem vindo aquele permanente gigante que não tem espaço, ele empurra o dente de leite do lado que ainda não está pronto pra cair, a gengiva inflama, ela tem dor e nem sinal do dente cair. Extração. Quase desmaiei quando ela saiu da sala da dentista com uma gaze na boca toda orgulhosa carregando seu dente em um potinho.

Passado todo esse tempo, NADA do tal dente ter nascido ainda, porque mesmo assim não tem espaço pra ele.

Tem uns 4 dias que ela começou a reclamar de dor em outro dente, hoje fui verificar e estava lá, na arcada inferior o mesmo problema, sendo que dessa vez a gengiva estava bem mais inchada e vermelha. Dentista de novo e nova extração. Dessa vez ela ficou chateada, disse que não queria agulha de ponta (anestesia), mas foi super corajosa. Ela entra sozinha e a secretária de vez em quando vai espiar pra informar a mãe aflita que fica com os joelhos moles de tão nervosa.

A Fátima é uma querida, super tranquila me disse que iria conversar com a Vivi, a ortodentista e ver o que ela acha que podemos fazer para ajudar nessa fase da troca da dentição da Nati, que já tem um outro dentinho que está começando a ser pressionado e logo teremos que extrai-lo também.

Filha de peixes peixinha irá ser, nesse caso, infelizmente.

2 comentários:

Luiza disse...

Andrea, por aqui também vale esta máxima (embora marido tenha os dentes alinhadinhos e perfeitos sem ter usado aparelho... Muita raiva nesta hora!)
Guigo perdeu os incisivos superiores em fevereiro, já nasceram os permanentes para substituí-los, mas não tem espaço para os próximos que virão.
Então ele vai usar aparelho para expandir o maxilar para corrigir a mordida cruzada. É o mesmo tipo que precisei usar, mas como é criança não precisa de cirurgia e os resultados são bem mais rápidos. Só não exclui a possibilidade de que ele precise colocar aparelho fixo novamente...
Pense pelo lado positivo: evita problemas futuros muito maiores.
Força aí!
Beijo pra vocês!

Andrea Nunes disse...

Luiza, põe raiva nisso!!!!!!! Ai amiga, eu fiquei tão chateada, dá uma dó daquela coisinha minúscula entrando sozinha pra fazer isso. Ela é toda corajosa e adora a dentista, mas me pediu pra não tirar os outros e já tem outro na mesma situação. Que bom que com o Guigo o aparelho ajudou, vamos consultar na segunda a orto, espero que tenha solução também, porque ter que extrair os dentinhos ainda com raiz me dói o coração.