domingo, 11 de julho de 2010

29 semanas completas!!!

Então está realmente chegando a reta final. Parece mentira, mas efetivamente estamos rumando para trigéssima semana.

Estou bem comportada cumprindo o "repouso" que minha médica escreveu na minha carteira do pré natal. Não caminho mais de uma quadra, não subo escadas, evito me abaixar demais, evito dirigir. Estou indo sim para o escritório, mas deixei de ir pro Fórum, só fico lá sentadinha na minha mesa cuidando dos meus processos.

Isso me fez cair a ficha, vou sofrer muito de ficar longe do escritório os 6 meses que planejo. Meu sonho é amamentar exclusivamente a Andressa até os 6 meses. Me dedicar a ela nesses primeiros meses e estar muito próxima da Natália para que toda essa mudança que uma irmã irá trazer para a vidinha dela seja natural e feliz.

Com a Natinha voltei a trabalhar quando ela tinha dois meses, sendo que conversava por telefone sobre processos desde a primeira semana de vidinha dela, orientava, discutia, me preocupava. Cansei de amamentar enquanto conversava com minha sócia sobre trabalho por telefone.

Me culpei muito por isso quando meu leite secou aos dois meses de vidinha dela. Me culpo até hoje de todas as vezes que andei com ela pra cá e pra lá pra conseguir trabalhar e cuidar dela ao mesmo tempo. Expus ela a situações que me arrependo demais. Sinceramente não sei como ela é essa menina calma e tranquila com a mãe sempre a beira de um ataque de nervos que ela tinha.

Enfim, naquele período eu não tinha escolha e hoje eu tenho. Agora a minha luta é comigo mesma, sei que meu marido e meu irmão vão cuidar de tudo, me poupar, sabem da importância da mãe se dedicar a um bebê recém nascido. Minha luta agora será comigo mesma, de simplesmente abandonar a Andrea advogada por esse período sem sofrer e sem me culpar.

Aliás, será que existe no mundo mulher que não viva culpada por um motivo ou outro?

2 comentários:

Chris Ferreira disse...

Oi Andrea,
acho que não existe não. Todas as minhas amigas que são mães e trabalham fora passam por esse dilema. Eu estava conversando com o meu marido sobre isso no final de semana.
Legal que você está se comportando e se cuidando.
Aqui em casa quando a Sofia nasceu, a Ana Luiza exigiu bastante atenção. Esse papo de que com 2 filhos o trabalho dobra não foi bem assim. Com dois filhos o trabalho no mínimo triplicou. O bom é que as alegrias também.
beijos para você e suas meninas.
Chris
http://inventandocomamamae.blogspot.com/

Andrea Nunes disse...

Chris, eu imagino que deve triplicar mesmo querida. Ui que medo! :o)
beijo