segunda-feira, 26 de abril de 2010

Uma segunda que não precisava existir...

Final de semana de caos. Contei que no meu quiosque eu fiz um fogão de campanha né? Não. Então, estou devendo as fotos.

Acontece que neste fogão se tem a churrasqueira, fogão a lenha e forno a lenha tudo junto. Custou uma pequena fortuna, mas eu bati pé que queria e marido acabou acatando. Além disso coloquei uma serpentina com um reservatório de água para que tenhamos água quente na pia do quiosque. Outra pequena fortuna.

Desde que o negócio ficou pronto, e isso foi lá por outubro do ano passado, a churrasqueira foi usada com muita frequência, fora isso, com o calor do cão dessa terra eu só tinha experimentado algumas vezes colocar lenha para o fogão e não tive muito sucesso no esquema da água e me estressei um pouco com a coisa toda.

Sabádo de friozinho resolvemos cozinhar no fogão a lenha. Tudo lindo, maravilhoso e quentinho. Marido me ajudando o que tornou tudo mais fácil, já que as peças são pesadas e o manuseio não é moleza para uma mulher grávida.

Fiz uma massa com linguiça e pimentões que ficou delícia, aproveitei o forno e fiz muffins de chocolate para Naty. Ainda não me acertei muito bem com o forno, mas sei que a prática me levará a perfeição.

Barriguinhas cheias, tudo limpinho, friozinho, resolvemos ir dormir no finalzinho da tarde, acordamos com um barulho de água e pensei que fosse um temporal. Natinha foi ver a chuva e se deparou com meu quiosque inundado, jorrava água pra tudo que era lado de cima do forno, exatamente onde fica o reservatório de água. Minha geladeira nova inundada, fuligem preta do fogão pra todo lado que por muito pouco não invadiu a piscina.

Fomos obrigados a desligar a água da casa. A água lá em cima era tão quente que marido não podia mexer. Esperamos até domingo, usando a água da caixa, banho rapidinho.

Pra encurtar, estourou um cano que foi mal feito. Ficamos sem água porque a nossa caixa se foi em um dia de uso. Fomos obrigados a ligar a água ontem a noite e inundar um pouco mais tudo para podermos tomar banho.

Hoje quando o dono da loja que nos vendeu a parafernalha toda veio ver o desastre, ele piorou tudo. Ao subir pra ver o ocorrido a criatura pisou no meu balcão de granito verde pavão e estourou o mesmo, assim como a minha escada de aluminio nova que paguei mais de cem reais.

Eu não estava em casa e só soube depois do almoço quando meu pai me ligou pra contar. Fiquei furiosa, frustrada, indignada. Meu pai não quis me estressar no trabalho e nem antes do almoço, e resolveu me contar só a tarde.

A sorte foi que a minha empregada havia tirado a geladeira do lugar, senão teria estragado a lateral da geladeira também.

Fico pensando em como uma pessoa entra na casa de outra e é tão descuidada assim. Era uma coisa óbvia que aquele granito não aguentaria o peso de uma pessoa. Amanhã o rapaz do granito vem fazer orçamento, quero só ver a cara do estabanado quando eu mandar a conta pra ele pagar.

3 comentários:

Anônimo disse...

Bah, ninguem merece!!!

Wlady disse...

Andrea, ninguém merece hein! tudo bonitinho e agora encarar pessoal trabalhando de novo em casa. boa sorte aí!
bjk

Anônimo disse...

Olá Andreia!!!
Gostei muito de mandar a conta do granito ao estabanado.....rsrsrs
Ah!!! nos conte a continuação desta estoria...
Bjus
Ilga