sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Etiqueta na Maternidade

Duas amigas me ligaram hoje e questionaram sobre eu querer ou não visitas na maternidade, sendo que outra amiga, ontem por MSN, me perguntou sobre o assunto também.

Lembrei que li a respeito, um post, nesse blog AQUI, e vou reproduzir o que ela disse e dar meus pitacos pessoais, em vermelho.

1 – O nosso dia começa cedo, aliás, talvez nem comece, pq o anterior, com as mamadas noturnas, nem acaba. Portanto, não recomendo visitas depois das 20hs; e que elas não demorem mais que 15 minutos, a não ser que a mamãe em questão insista veementemente para você ficar mais.

- Acho que visitas depois das 19 hs, seja no hospital, ou nos primeiros dias em casa é desaconselhável mesmo, a não ser que a mamãe aqui ou o papai te convidem para jantar, o que realmente não deve acontecer nos primeiros 15 ou 30 dias de parida. Com a Natália a coisa toda foi um auê que eu não pretendo repetir, quero a Andressa tranquila até criar uma rotina.

2 – Se a nova mamãe fez cesarea, a recomendação médica é para ela falar o mínimo necessário durante às proximas 12 horas, a fim de evitar gases e, conseqüentemente, dor no corte. Então, visitas no dia do parto, só se você for muito íntima e tiver certeza que a pessoa esta a fim de receber.

- Não vejo problema nenhum em visitas no primeiro dia, se eu não estiver em condições não vou conversar e era isso.

3 – Se você estiver com o tempo curto, pense duas vezes antes de ir para a maternidade. A mamãe pode estar amamentando, no banho, refazendo o curativo… e assim demorar para lhe receber. Tive uma amiga que ficou nervosa com uma reunião que tinha em seguida, e quando entrou no quarto estava tao estressada, que sem querer me estressou tambem. Grrr!

- Se você estiver estressada e com problemas melhor deixar pra outro dia mesmo!

4 – Crianças: ligue e pergunte antes para a mamãe se ela se incomoda com a visita de outras crianças. Se certifique que seu filho(a) não esteja gripado ou com qualquer outra suspeita de doença. Não é à toa que a maioria dos pediatras recomendam que os bebês não saiam de casa antes de todas as vacinas dos primeiro trimestre.

- Tudo vai do bom senso da mãe ou pai que for levar a criança, eu entendo a curiosidade dos baixinhos, porque tenho uma baixinha em casa, que só não dormiu no hospital com minha irmã porque não podia, claro que vou ficar muito furiosa se me aparecer alguém doente ou crianças mal educadas, sem que os pais se toquem que estão atrapalhando. Visita com criança tem que ser vapt-vupt se forem do tipo hiper ativos ou desobedientes.

5 – Prefira flores a chocolates como presente (pelo menos para mim… rs). Depois dos íltimos meses de gravidez, tudo o que queremos é perder a nossa forma bola. Fora que, mesmo que o neném ainda não tenha cólicas, alguns pediatras restringem o chocolate para as mamães desde o início da amamentação.

- Ah, presente a gente não escolhe e nem reclama, a gente agradece.

6 – As lembrancinhas geralmente são contadas, então é terrível aquelas as visitas que querem levar para os amigos do escritório que não puderam ir, para os filhos, sobrinhos, papagaio e cachorro.

- As minhas são 30, acabou era isso. Mas fica feio ficar pedindo mais de uma.


7 – Não peça para pegar o recém-nascido no colo. A mãe que deve oferecer. Acho essa uma das piores gafes!!

- Ah gente, se tu lavou direitinho as mãos, passou o alcool em gel que vai estar lá disponível, pode pegar minha baby sim, se tu está lá me visitando, no mínimo tu é uma pessoa de que eu gosto bastante e vou ficar feliz que goste das minhas filhas também.

8 - Por último, afinal daqui a pouco vocês vão apenas preferir mandar um cartão postal, priorize as visitas na maternidade. A chegada de um bebê em casa nunca é simples, sendo o primeiro filho ou não. E vamos combinar que você nunca vai entrar na casa de alguém para ficar 10 minutos e ir embora. No meu caso, teve um casal que chegou às 15hs e foi embora às 23hs, depois de pedirem pizza, claro.

- Eu acho isso relativo também. Claro que vamos precisar de uns dias pra nos adaptar a nova rotina, principalmente porque temos uma filha que não vai ser desligada simplesmente porque sua irmã nasceu. Vamos precisar de um tempo pra nos adaptar, e claro que ter visitas durante dias inteiros não vai facilitar em nada essa adaptação. Sempre procuro ter bom senso nessas questões e espero que façam isso por mim.

Acho um tanto exagerado esse monte de regras que as pessoas colocam para o nascimento dos filhos. Foi muito, muito complicado com o nascimento da Natália, ela era única em tudo, eu morava no centro, e as pessoas davam passadinhas o tempo todo. Faziam hora na minha casa, para o médico, para o marido buscar, para ir no supermercado, para esperar a sogra... Minha mãe carregava toda pessoa conhecida que encontrava na rua para ver a neta. E naquela horinha que finalmente, depois de uma noite inteira em claro, duas horas de choro ininterruptas com cólica, chegava uma pessoa que eu não tinha a menor intimidade pra ver a bebê. Foram dias muito dificeis e de muito estresse, que eu não pretendo e nem acredito que se repitam. Sinceramente acredito que o fato de não morar mais no centro mude isso. E claro que dessa vez vou me dar o direito de dizer que estou cansada, coisa que não fazia da outra vez com medo de desagradar pessoas que eu mal conhecia...

10 comentários:

Graziele Mello disse...

Tipo assim.. a mulher ai... não quer visitas nenhuma e quer guardar o filho dela dentro de uma bola de vidro pra ninguém chegar perto neh?!
Ai... credo...
é claro que a gente fica cansada, exausta.. principalmente no 1º dia... lembro que eu tava tão ansiosa que não dormi e fui direto para o hospital as 6h da manhã sem dormir.. e é claro que depois tb não dormi neh.. acho que fiquei umas 30h acordada ahahaha... e lembro q um dia antes.. o "nosso" médico disse pra não receber visitas... no 1º dia (eu já queria o povo todo hahah)... mas depois vi que foi melhor mesmo.. deixar as visitas para o 2º dia, primeiro dia para família... neh prima.. hehehe até tu entrou na minha sala de recuperação heheh...
acho que receber visitas é uma forma das pessoas mostrarem o carinho que tem por nós e pelo nosso baby neh...
e é claro... quem tem filho sabe neh... que não pode levar criança gripada para ver um recém nascido neh!!!
Achei ela um pouco cheia de neuras...

Graziele Mello disse...

Aiiiiiiiii falta pouquinho pra minha priminha nascer!!!!

Fabi disse...

Andrea, obrigada pela visita no blog! Adorei esse seu diário. Um dia, quem sabe, eu também tenha filhos! Só me faltam casa, carro, e marido (se vier). Mas já decidi que pelo menos adotar eu vou.
Bom, ando passando por um momento deprê de estar muito gorda, sabe. Agora eu preciso mesmo emagrecer. Eu acho que vou viajar a trabalho em dezembro, então quero estar no mínimo 14 quilos mais magra. Será que consigo?
Quanto a você, depois que der à luz, com disciplina e amamentação, emagrece rapidamente. Vi que está marcado para daqui a 5 dias. Então, uma boa hora para você e para sua bebê, e que Deus proteja vocês duas! Beijos.

Lily disse...

Oi Andrea. Adorei receber sua visita no meu blog. Estou te acompanhando aqui agora tambem. Espero que a Andressa venha com MUITA saude!!
Sobre as visitas, como essa é minha1a gravidez eu realmente nao sei o que esperar. Mas minhas amigas dizem que é sempre melhor visitas na maternidade e se puder evitar o 1o dia melhor ainda. Entao estou tentando seguir essa linha. 1o dia so pra familia.

Luiza disse...

Eu prefiro fazer visitas na maternidade (pena que a Andressa não vai nascer em POA, porque moro bem pertinho do Moinhos) e fico bem pouco tempo. Exceto, claro, se a pessoa é muito amiga e precisa de ajuda para ficar com o baby. Quando o Rodrigo nasceu recebi poucas visitas, mas a família foi em grupo e ficou pouco tempo. E não curti muito as visitas em casa nos primeiros dias, porque o Guigo era bem chatinho, choramingava bastante e eu nem consegui conversar direito. Tu já estás em contagem regressiva? Agora falta bem pouquinho!!

Anônimo disse...

Serviu o chapéu, hein?

Andrea Nunes disse...

Grazi, eu acho também, sou bem relax com isso e acho que bom senso é tudo que se precisa em qualquer situação. O povo anda exagerando demais. É teoria e regra demais pra coisas que podem ser bem simples. Eu recebi uns amigos em casa agorinha, vieram pra se despedir da barriga, eu de pijama na cama bem no meio de uma contração e ADOREI o carinho deles comigo, ficamos todos aqui no quarto fofocando. Ia ser chato se fosse gente que eu não tenho muita intimidade, eu ia ter que sair da cama, me vestir, me preocupar em oferecer algo pro povo.

Fabi, filhos são tudo na vida, tenha mesmo. Quanto a emagrecer, VAMOS conseguir sim emagrecer, eu de pós parida vou precisar entrar na linha também!

Lily, eu estou mais relax agora com segunda filha, e se fosse te dar um conselho te diria, tem coisas que envolvem a maternidade que o povo faz auê demais. Se a gente seguir nosso coração e nosso bom senso a coisa flui bem melhor.

Luiza, como te escrevi no email eu ia adorar te receber e poder exibir minha filhota :o)

Graziele Mello disse...

é verdade... é sempre bom receber amigos... ai mas quando é o amigo do prima da amiga da vizinha da fulana... hehehe é meio sem noção mesmo neh... além de vc não ter a mínima intimidade, vc não tem assunto nenhum... e ainda tem que ficar se obrigando a fazer sala... hehehehe..

Graziele Mello disse...

é verdade... é sempre bom receber amigos... ai mas quando é o amigo do prima da amiga da vizinha da fulana... hehehe é meio sem noção mesmo neh... além de vc não ter a mínima intimidade, vc não tem assunto nenhum... e ainda tem que ficar se obrigando a fazer sala... hehehehe..

Uma Sonhadora disse...

Ah depois conta como foi receber visitas na maternidade, na casa...conta como foi sua experiência. Bjs